Espanha: Primeiras Impressões - Parte 02

escrevi (muito modestamente) sobre a Espanha de museos. Em continuação, coloco minhas impressões sobre outros pontos que me chamaram atenção aqui: Moda, Compras, Comidas e Praia na Espanha!

Tentarei ser mais informal neste post, ok? :)

Moda e Compras

Aqui na Espanha é muito acessível se vestir bem: há inúmeras filiais de lojas fast-fashion (termo que designa lojas que lançam várias coleções ao longo do ano e por preços baixos) como Zara, H&M, Pull and Bear, Stradivarius, Suite Blanco (minha favorita), Bershka, Mango etc. Em épocas de liquidação é possível encontrar roupas por no mínimo 3 euros! Lógico que nem todas as roupas são de grande durabilidade e bom acabamento, mas para andar bem vestida são nestas lojas que as europeias, em geral, consomem.
De loja típica tem também El Corte Ingles, uma rede de lojas de departamento que vende de tudo: roupa, sapato, eletrodoméstico, eletrônico, informática, cosméticos, jóias, papelaria, etc etc... Como é uma grande cadeia, os preços costumam ser um dos melhores, não tanto em roupas, mas em eletrônicos e outros artigos. Vez ou outra fazem descontos para estrangeiros.
Agora desconto e achados você consegue numa loja chamada Primark e nas lojinhas de bairro - nestas últimas vale pechinchar e fazer oferta. Comprei dois vestidos maravilhosos cada um por 20 euros. Era para ser 25 um e 40 o outro, mas de tanto eu chorar a moça fez o preço cair :) :) (também, cá entre nós, são tudo da china kkkk)

Um pouco das minhas comprinhas: blusa azul por 6 euros, vestido de renda por 20, blusa cinza por 15, saia por 12 (se não me engano)




Em termos de preços, há coisas muito baratas e muito caras em relação ao Brasil. Mala é super barata (cerca de 50 euros uma mala GG, dessas de 32kg), enquanto que artigos de armarinho (sianinha, renda, etc) são super caros (tive que comprar um bordado inglês para aumentar meu vestido e paguei 8 euros por 2 m :P). Roupas no geral são ou mais baratas ou o mesmo preço. Chocolate é mais barato hehehehe

Vitrine da Pull and Bear


Outra coisa extremamente comum aqui é - pasmem - lojas de chineses! Disse a diretora da residência onde estou que é porque o governo espanhol facilitou a vinda de chineses para cá, o que por um lado, gerou alguns empregos e, por outro, os diminuiu (pensando na desigual concorrência em termos de preço entre chineses x lojistas locais). O fato é que todo mundo é cheio de comprar coisas nos "chinos", desde um botão até uma roupa. Os preços às vezes compensam. Eu sou da opinião que devemos olhar tudo e só comprar coisas que nos apaixonamos e que vamos ter certeza que vamos usar. Já fui neste chino e comprei um vestido azulzinho muito fofo por 10 euros, porém vi neste mesmo local algumas camisetas e roupas básicas mais caras que lojas como Zara e afins.

Uma das lojas "chinas" mais famosas da onde estou: Magic

Complicado aqui, todavia, são os tamanhos e comprimentos. Em Madri, estava buscando por uma calça 42 e só fui encontrar perto da seção plus size :P A maioria das espanholas têm pouco quadril e usam 34 e 36. Os comprimentos de saias são curtíssimos, mini ou micro, mas não é difícil encontrar saias pelo joelho. Estas, porém, costumam ser mais sóbrias em termos de cor e padronagem.


Comprimentos curtíssimos: NÃO copiem :P



Sobre o estilo das espanholas, tenho notado muito coque alto (meio bagunçado, mas bem alto...Este video e este ensinam a fazer hehe...só para vocês terem uma ideia mesmo), cabelos com torcidinhos fofos (tem foto abaixo), muito blazer, comprimentos curtos (isso não dá pra copiar) e óculos de sol com maquiagem bem feita. Achei legal elas usarem calças com blusas mais compridinhas....Para mostrar que meu post sobre calças é, além de modesto, elegante XD

Pelas fotos deu para perceber que tirei tudo meio escondido, né? :P Neste site tem mais sobre o estilo daqui (lógico, não caiam na ilusão de que todo mundo anda sempre bem vestido e arrumado..Outra coisa: é mais comum as pessoas se vestirem bem em metrópoles, como Madri e Barcelona)



As meninas estão usando bastante, também, estes cabelos torcidinhos...acho fofo!




Por mais que não pareça, mas esta é uma calça jeans :P Algumas calças aqui são muito coladas...eu sugeriria usar com uma blusa um pouquinho mais comprida


Os homens também se vestem muito bem!

O mais modesto para essa primeira senhora seria usar a blusa transparente com uma regata por baixo

A saia podia ser um pouquinho mais soltinha :)




É comum as meninas verem blogs de moda, mas de modéstia não parece haver nenhum apostolado, ao menos não conheci até agora.
 

Comida

Saindo da moda, entramos nas comidinhas espanholas! É muito comum o pessoal sair para barzinhos, pedir uma bebida (que pode ser água, refri, sangria, vinho ou cerveja, tudo muito barato) e, junto, de grátis, vem as tapas,  petiscos que podem ser desde fatias de pão com tomate, queijo ou salame por cima até pedaços de presunto serrano, azeitonas, e afins.
Curiosidade: Aqui o nosso presunto é chamado "jamon york" e o presunto tipo parma é o "jamon serrano". Tem também o "jamon ibérico", estilo presunto parma, porém de melhor qualidade e, consequentemente, mais caro.

Foto: http://www.cosasdemadrid.es/zonas-tapas-madrid/


Nos almoços e jantares as comidas típicas daqui são: paella (espécie de risoto com frutos do mar ou frango); burritos (panquecas sem molho); macarrão (como no Brasil, mas geralmente sem molho de tomate, e sim com maionese ou creme de leite); sopas-creme; cozidos (grão de bico + carne/presunto/etc assados à parte). Geralmente as refeições sempre têm pão. Arroz é meio "papa" e comido com molho de tomate (não, eles não comem arroz puro!).

É engraçado que no Brasil o prato básico é arroz, carne, salada e guarnição (purê, feijão, legumes, etc). Aqui basta um prato principal (por exemplo, burritos) e um complemento (por exemplo, purê). Nem sempre há salada e quase nunca arroz.

Algo muito ruim e que demorei muito a me acostumar é a água, quase sempre com grande porcentagem de sódio. Eu bebia, bebia, bebia e parecia que nunca saciava minha sede. Dependendo a marca da água a densidade de sódio era tão grande que eu tinha a sensação de estar tomando água salgada :( Que saudades do meu filtro de barro do Brasil!

Praia



Falando em água, vamos falar de praia. Adoro praia, adoro mar, adoro escutar o barulho das ondas e sentir a água geladinha enquanto caminho descalça pela orla! Quando fiquei em Valência visitei a praia de Malvarrosa e - sinceramente - que decepção! 
Quando cheguei  no meio da manhã parecia um local sadio: famílias com crianças, pouca gente, sol, mar tranquilo.

Tava lá, de buenas ouvindo o som do mar, quando de repente vejo umas mulheres caminhando na beira do mar de topless! Assim, como se isso fosse normal. Com o passar das horas, percebi que era extremamente comum as mulheres ficarem de topless na praia, caminhando pela beira do mar ou deitadas tomando sol. Muitas estavam com filhos, maridos, namorados, e os homens não ligavam. Alguns turistas, não acostumados a ver tanta "oferta", passavam olhando a mulherada sem top na cara dura, encarando mesmo! E as mulheres nem aí com isso.

O que mais me espantou é que isso tudo se passava em uma praia cheia de crianças! Como você vai ensinar seus filhos sobre virtudes e modéstia no vestir indo a uma praia e vendo a maioria das mulheres só com a parte de baixo do biquini? 

Em meio a isso havia algumas mulheres muçulmanas (aqui é muitíssimo comum se deparar com muçulmanas na rua) com trajes de banho bem conservadores  e ninguém ligava nem olhava estranho. Parecia que tudo que estava ali era muito normal e corriqueiro.

Fiquei pensando que há algumas décadas atrás, ver a canela de uma moça já era suficiente para os homens ficarem, no mínimo, sem graça. Será que este desfile de nudez nos dias de hoje, como se todas as mulheres fossem pedaços de carne, não contribui para que o mundo seja cada vez mais vazio de real sentimento (e falo aqui de sacrificio, e não sentimentalismo) a ponto de tentarem, nos relacionamentos por aí, cada vez mais aberrações sexuais para se satisfazerem? Sim, porque me espantou ver várias mulheres quase nuas e muitos homens olhando aquilo tudo como normal. 

Todavia, há algo na praia de muito bom (e não só na praia, mas em toda a Espanha): a segurança. Eu via o pessoal sozinho deixando seus pertences na areia e indo para o mar e ficava pensando: "como assim, alguém vai roubar suas coisas!". Depois vi que isso era comum e até eu deixei meus pertences na areia para ir até a água. Voltei e eles estavam lá, intactos.

Aqui na Espanha, pelo menos nas regiões que visitei - Madri, Valência, Talavera (Castilla de la Mancha) -,  é seguro e normal andar pelas ruas de madrugada. Para quem vem de um país com grande número de homicídios por ano, é um tanto desconfiável ter tanta segurança e liberdade pela noite, mas o fato é que é bem difícil ser assaltado.

Moda, compras, falta de pudor e muita segurança: apesar de alguns detalhes, estou adorando viver aqui! Aguardem os próximos relatos que ainda temos muito a contar :)


You Might Also Like

0 comentários