Deus pode me chamar para ser uma freira, mesmo não tendo o desejo de ser uma?

Tradução por Larissa Maria do original "Could God be calling me to be a nun, even though I don’t have the desire to be one?", do Chastity Project. Grifos nossos.

Fonte


Você poderia imaginar um homem que exigiu que uma mulher se casasse com ele, embora ela realmente não estivesse interessada? Ou você poderia imaginar uma mulher que concordou em se casar com um amigo enquanto ela não encontra ninguém melhor até o momento em que completar 40 anos? Isso não é nem um pouco romântico. Felizmente, Deus não opera dessa forma. Ele é um amante e não um sequestrador. Na verdade, a única razão para que Ele queira que você entre na vida religiosa é se desejá-la com todo o seu coração.

Eu não posso falar por Deus, mas imagino que Ele não fica mais orgulhoso quando uma mulher se torna uma freira do que quando ela se torna uma esposa. O que O encanta é quando fazemos Sua vontade, independentemente do que seja. Ambas as vocações são chamadas à santidade, e o nosso trabalho é apenas dizer sim a Ele. Algumas mulheres não são chamadas ao matrimônio e nem à vida religiosa, mas ainda podem cumprir o plano que Deus tem para elas, dando o seu entusiástico "Sim" para Ele em sua vida diária.

Embora isto possa soar estranho, é bom que você se sinta impulsionada em direção a ambas as vocações. É natural e saudável ver a beleza de uma vida conjugal, se Deus te chama a vida religiosa. Da mesma forma, acho que seja saudável se sentir atraída pela vida religiosa mesmo se você for chamada para ser uma esposa. Qualquer bom católico se sentirá atraído (pelo menos até certo ponto) por ambas as vocações, por isso nem sempre é a melhor escolha deixar seus sentimentos determinar a sua vocação. Eles desempenham um bom papel, mas podem ficar bastante confusos às vezes.

Talvez Deus não queira que você saiba a sua vocação no momento. Viver a vontade d’Ele não significa que sempre saberá o futuro. Na verdade, se Ele é a “lâmpada para os meus pés”, como diz o Salmo, isso parece implicar que Deus pode simplesmente guiar-nos um passo de cada vez. A vontade do Senhor é o nosso esconderijo, e Ele nos diz para não se preocupar com o amanhã. Hoje é o lugar onde a paz deve ser encontrada.

Deus sempre nos ouve quando oramos. Ele sempre nos responde: às vezes com um sim, às vezes com um não, e às vezes com um "espere". Todas são respostas às nossas orações, mesmo que elas não sejam a resposta que queremos imediatamente. Talvez Ele esteja lhe chamando para a vida matrimonial, então agora é um momento em que Deus realmente quer ensinar-lhe sobre a confiança, sem medo. Talvez você não tenha nenhum desejo de entrar para um convento agora, mas daqui a alguns anos seu coração pode almejá-lo. Quem sabe? Só Deus. Portanto, se apeguem a Ele e confiem n’Ele com todo o seu coração. Esteja em paz sabendo que o Senhor tem um plano em mente para você.

“Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração. E serei achado de vós, diz o Senhor, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as nações, e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o Senhor, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei.” (Jeremias 29:11-14)

Como São Francisco de Sales disse:


"Não espere as mudanças e eventualidades desta vida com medo;
Antes, olhe para elas com plena esperança de que à medida que surgem,
Deus, de quem você é filho, te conduzirá com segurança perante elas;
E quando tu não puderes suportá-las, Deus carregará você em Seus braços.
Não se preocupe com o que pode acontecer amanhã;
O mesmo Pai eterno que cuida de você hoje, se encarrega de você amanhã e todos os dias.
Ou Ele protegerá você do sofrimento, ou lhe dará a força infalível para suportá-lo
Esteja em paz, pois, e afaste todos os pensamentos de angústia."


Se for para a vida religiosa que Deus te chama, você não tem nada a temer. Falando das monjas de clausura, São João Paulo II observou certa vez, “Ele é uma força, ou melhor, uma pessoa que as chama. É o Noivo invisível que leva suas jovens amigas para envolver-se atrás dos portões do Carmelo para o resto de suas vidas. Eu às vezes ia visitá-las, e devo confessar que é difícil encontrar pessoas mais alegres”.

You Might Also Like

0 comentários