Resenha: "Como encontrar sua alma gêmea sem perder sua alma", de Jason e Crystalina Evert

Não, eu não gosto de livros de auto-ajuda, e este não é um livro deste gênero.
Já pensou o quanto é bom receber bons conselhos? "Como encontrar sua alma gêmea sem perder sua alma: 21 segredos para mulheres" foi escrito por Jason e Crystalina Evert, casal responsável pelo apostolado Chastity Project, cujo embasamento se dá na Teologia do Corpo, de São João Paulo II, e é um compilado de vivências, experiências e aconselhamentos sobre diversos assuntos relacionados à afetividade e relacionamentos.



No começo do livro o casal Evert alerta os leitores que os assuntos tratados, muitas vezes, são relacionados a dramas vividos por meninas e moças adolescentes, em outros pontos, por moças mais maduras, mulheres que trabalham e vivem de maneira independente. Acho impossível resumir as 394 páginas do livro em uma singela resenha, então minha tarefa será tentar colocar aqui os pontos que julgo mais importantes, tentando abarcar leitoras mais novas e mais maduras. 


Fidelidade não é só física

Ser fiel a uma pessoa não significa apenas não traí-la fisicamente. Podemos ser infiéis através do olhar, dos pensamentos, e também de flertes e intimidades. Se você pudesse colocar uma câmera invisível ao lado de seu namorado, como se sentiria se ele olhasse para todas as mulheres que cruzassem o caminho dele? 

Muitas vezes temos olhares naturais de curiosidade - "opa, será que é fulano que está passando, aquele meu amigo de infância?" - e isso é natural. Todavia devemos tomar cuidado se não estamos desejando pelo olhar e por pensamentos outros homens que não aquele que nos comprometemos. 

Nós, mulheres, às vezes nos sentimos inseguras perante um relacionamento, e queremos conselhos masculinos, de bons amigos, sobre o que estamos passando. Este é outro ponto que precisa de cuidado. Seu melhor amigo deve ser seu namoro/noivo/esposo. A melhor amiga dele deve ser você. Aos poucos vocês criarão confiança e uma amizade sólida que será a base do casamento. Todavia, se você divide sua vida com um amigo homem que não é seu namorado, no futuro as coisas podem se confundir, tanto para ele, quanto para você. Imagine essa amizade de confidências levada ao matrimônio. Um dia você briga com seu marido e vai procurar consolo com seu "melhor amigo". Neste momento de fraqueza uma traição física pode acontecer. O ideal é procurar conselhos com boas amigas (mulheres!) e um bom diretor espiritual. Evite ter melhores amigos homens.


Namoro começa com amizade

"Quanto mais alto for um edifício, mais forte deve ser sua fundação" (p. 63). Jason e Crystalina se apaixonaram à primera vista, porém não se precipitaram. Começaram construindo uma pura e singela amizade. A paciência é um ingrediente chave para a vida, e em especial para um relacionamento. Embora nossos corpos desejam intimidade emocional e física, temos que usar da virtude da paciência para conhecer a outra pessoa em uma amizade agradável e descomplicada.

Não, vocês não são namorados. Você continua solteira. Esse tempo de amizade serve para descobrir se seus valores, metas, sonhos e ideias são compatíveis com o outro. A confiança e o respeito são construídos aqui. É bom observar como o homem trata as outras pessoas, como ele trata a própria família, se ele faz de você uma pessoa melhor, se ele te trata com dignidade, e se ele te aproxima de Deus.

Busquem, neste período, rezar juntos e se fortalecerem nos sacramentos da Igreja para enxergar a vontade de Deus.

Amor à primeira vista e Alma Gêmea

Existe amor à primeira vista? Existe alma gêmea? Jason e Crystalina não deixam respostas prontas, mas sinalizam, com base na Teologia do Corpo e nos ensinamentos da Igreja, que Deus sempre nos prepara o melhor, desde que nos entreguemos à vontade Dele. Ele já sonhou com uma linda história para nós, e tem um propósito para cada um que vive neste mundo. Se Ele cuida de tudo, não cuidaria de preparar alguém para você?

"Amor à primeira vista ocorre, habitualmente, quando duas pessoas ficam imediatamente apaixonadas e começam a trabalhar para construir o relacionamento. Todavia, a razão pela qual o relacionamento dura não tem a ver com o misterioso sentimento que surgiu quando, pela primeira vez, trocaram olhares. A relação se desenvolveu porque eles escolheram amar um ao outro mediante atos de ternura e sacrificio, muito tempo depois de a paixão ter se desvanecido" (p. 61)

Sobre até onde devemos ir

"A pureza consiste em ter a humildade de se abrir para a vontade de Deus. Em vez de indagar quão longe devemos ir em relação ao pecado, devemos nos perguntar quão longe podemos ir em direção ao amor. Isso não significa que estaremos livres de tentações. Significa que, quando elas surgirem, nós não nos interiorizaremos e perguntaremos a nós mesmas: 'Estou preparada para isto? Sinto-me bem fazendo isso com ele?'. Antes, nós devemos voltar nossos corações para Deus, fazendo-lhe uma pergunta realmente audaciosa: 'O que é puro a Seus olhos? Como quer que eu viva?" (p. 111)


Pudor emocional

Que a relação sexual cria vínculos entre o homem e a mulher, isso nós sabemos. Porém há também uma vinculação forte, não tanto quanto a física, mas também significativa: a vinculação emocional. Isso acontece quando o casal compartilha um com o outro certas intimidades nunca contadas para outra pessoa. Escrevemos que uma amizade bem fundamentada é a base de um relacionamento. Todavia, há que se ter prudência sobre o que você deve ou não compartilhar nessa amizade. Certas vivências e segredos deveriam ser contados apenas em fases mais avançadas, como o noivado, pois criam vínculos emocionais difíceis de serem quebrados caso o namoro não vá para frente.


Luxúria e tentações por pensamento

Ligado ao tópico anterior, está a tentação de justificar pecados com a desculpa de que "vamos nos casar". Muitas pessoas imaginam como será a noite de núpcias, ou então avançam em certas intimidades com o namorado, sempre com a certeza de que um dia receberão o sacramento do matrimônio ou de que são "a pessoa certa" um do outro.
Você só terá certeza absoluta de quem é a pessoa certa quando você estiver diante do padre e este lhe der a benção matrimonial. 

Ainda neste assunto, muitas dúvidas surgem a respeito da tentação da luxúria. Transcrevo um trecho esclarecedor do livro:

"Reconhecidamente, você pode integrar seus desejos com sua fé, sem ter que aniquilar um ou outro. Nossos desejos sexuais não existem para serem eliminados. Todavia, eles precisam ser dispostos de acordo com o amor autêntico. Se a pureza exige que a pessoa elimine seus impulsos sexuais, deveríamos admitir que os casados fossem incapazes de uma ou outra atitude: ou guardar a pureza, ou alimentar a paixão. O desígnio de Deus é para que tenhamos ambas - paixão e pureza unidas.
Como fazer isso? Para começar, aprenda a distinguir entre um pensamento libidinoso e uma tentação para praticar a luxúria. Uma tentação é o pensamento repentino de um ato proibido. Na medida em que este pensamento está fora de seu controle, você não é moralmente responsável pela chegada dele à sua mente. Não obstante, o que você faz com este pensamento determina se você irá receber mérito ou culpa como resultado.
Se seus pensamentos começarem a tender para coisas luxuriosas, tente atraí-los de volta, tão logo reconhecer o que está fazendo. Se for tentado enquanto estiver sozinho, trace o sinal da cruz em sua fronte. Diga o nome de Jesus. Anuncie ao Céu e ao Inferno, com suas palavras e seu corpo, que você pertence a Deus. Mas não reze exatamente contra a tentação. Se você for tentado em algo que diz respeito a uma pessoa em particular, reze para ela. Transforme sua tentação em um ato de intercessão.
Em que ponto você deve recuar no que diz respeito a seus pensamentos? Uma regra prática é lembrar-se de que, se a ação específica não é digna, então você não deve permitir que sua mente se demore nela. Por exemplo, se você não for casado, não divague sobre intimidades conjugais. Não é errado desejar tal intimidade, mas seria melhor, para você, esperar em Deus, permitindo-lhe, no momento apropriado de sua vida, suspender o véu deste mistério" (p. 206)

Diferenças entre homem e mulher


Pode parecer óbvio que um homem é atraído mais pelo visual do que pelo ouvido, enquanto que a mulher é mais atraída e conquistada pela conversa. O que não é óbvio é que, enquanto as mulheres mensuram a qualidade de um relacionamento pela frequência, quantidade e qualidade da conversa que mantém com os homens, para os homens a aproximação ocorre por meio de atividades que a mulher desempenha com ele. 

Jason ilustra isso mostrando que uma tarde muito boa entre mulheres é quando elas se reúnem para conversar, os assuntos rendem, e ninguem briga. Para um homem, geralmente é um esporte que ele praticou com um amigo. Os homens podem não haver conversado muito profundamente sobre as coisas, mas o fato de ter sido uma atividade legal para os dois já foi suficiente para afirmar que foi bom.

A dica é: reserve um tempo para desempenhar atividades do interesse de seu namorado. Pode ser uma caminhada, assistir a um jogo de futebol, ir a algum evento ou fazer academia com ele. Neste tempo que vocês estiverem juntos, os assuntos podem surgir e a conversa desenrolar.

Ainda sobre diferenças entre homem e mulher, indico este excelente video da Marcela Kamiroski.

Mulher: a cereja do bolo da Criação!

"Se você leu o livro de Gênesis, pode ter observado, no segundo capítulo, que a mulher foi retratada no crescimento da criação. O trabalho criativo de Deus começou com as formas mais baixas de vida, como a vegetação, progrediu para os animais selvagens e, então, depois da criação de Adão, atingiu seu ponto mais alto, em Eva. Sem dúvida, Deus abençoou as mulheres com uma parte de Sua própria beleza infinita. Em certo sentido, ela poderia ser pensada como um espelho da beleza de Deus." (p. 227)

Fertilidade: Ser Co-Criadora

"Por meio da gravidez, o útero de uma mulher torna-se um tabernáculo para a vida. Embora isto possa parecer novidade para algumas, as mulheres não ficam grávidas durante as relações sexuais. A fertilização ocorre, tipicamente, horas ou até mesmo dias após o ato sexual. Como saliente Dra Alice Von Hildebrand: 'Por esse motivo, Deus 'toca' o corpo da mulher ao colocar esta nova alma no templo de seu útero'. Imagine se as mulheres acreditassem que sua fertilidade é mais um presente do que um risco" (p. 250)


Ser curada

Antes de entrar um relacionamento, devemos estar curadas de todas as feridas de nosso passado. Caso contrário, podemos adquirir mais feridas, ou ferirmos a outros. 
Identifique quais são seus medos e angústias, quais são seus arrependimentos, suas dores e mágoas. Identifique a causa destes machucados. Busque o sacramento da confissão, peça a Deus a graça da cura, busque a Eucaristia. Se necessário, busque também ajuda profissional.

Se o seu maior trauma foi algum abuso sexual sofrido, em primeiro lugar, não se responsabilize! A culpa NUNCA é da vítima! Não se esconda nem fique dizendo para si mesma que tudo poderia ser diferente se você não estivesse no lugar X na hora Y. Não enterre seus ferimentos, busque ajuda profissional, divide sua angústia com alguém confiável, e perdoe. 

"Para que o processo de cura seja completo, a vítima de abuso deve, em seu coração, optar por perdoar seu abusador. Tal ato de misericórdia poderia parecer impossível a você, considerando o sofrimento que você suportou por causa dele (ou dela).  Todavia, quando você se recusa a perdoar, somente prejudica a si mesma, mantendo-se na amargura. Somente o amor é vitorioso sobre o mal. [...]. Perdão não significa esquecimento. [...] Ocorre o perdão ou a absolvição quando você cancela a quantia que os outros lhe devem" (p. 331)


Outros pontos...


- A virgindade é um presente que toda pessoa tem, e só pode dar-lo apenas uma vez na vida. É lindo
guardar este tesouro para entregá-lo a uma única pessoa, a pessoa certa, a pessoa que Deus confiou a você e você a Ele, na noite de núpcias! Não se envergonhe deste seu presente. Se você não é mais virgem, guarde a abstinência de relações sexuais. Hoje pode ser um bom dia para começar esta abstinência. A cada dia que você for abstinente, mais precioso será o tesouro que você entregará a seu esposo. É o primeiro sacrifício para o matrimônio.

- Tenha bons amigos... Eles podem te levar a pessoa certa, ou te distanciar dela. Evite más companhias ou aqueles que você tenta ajudar, mas não querem ser ajudados.

- Não se angustie, aceite os planos de Deus para você hoje! Se a pessoa que você gosta for mesmo a pessoa certa para você, ela será sua, independente do tempo. Todavia, se ele se casar com outra, é porque ele nunca foi seu. Ofereça seus sofrimentos para Deus e as almas do purgatório. Use do sofrimento um momento de crescimento espiritual: se acerque mais de Deus, faça leituras espirituais, se aproxime dos sacramentos. Deus não nos permite um sofrimento sem antes nos preparar uma grande graça.

- Peça para ver a pessoa que você está interessada como ela realmente é, e se não der certo, aceite que Deus te prepara alguém muito melhor. Muitas vezes nos contentamos com migalhas quando, na verdade, Deus quer nos dar um banquete.

- Por fim, curta a solteirice! Fizemos um post especial porque é um longo assunto...

Espero que tenham gostado do post! Apesar de achar a tradução um tanto mediana, recomendo muitíssimo a leitura do livro. Pode ser comprado por aqui ou em livrarias católicas.




You Might Also Like

3 comentários

  1. Valeu Lê muito interessante e construtivo!

    ResponderExcluir
  2. Valeu Lê muito interessante e construtivo!

    ResponderExcluir
  3. Eu também estou lendo o livro e me encanto a forma de abordar um tema tão complicado: castidade. O valor do amor próprio, da valorização humana.

    ResponderExcluir