Ser Santos: 6 dicas de Santo Afonso de Ligório



"Eis os principais meios para se chegar à perfeição:

Primeiro: evitar todo o pecado deliberado, mesmo leve. Se tivermos a desgraça de cair em alguma falta, cuidado para não ficar perturbados e impacientes conosco mesmos. Devemos fazer com calma um ato de contrição e de amor a Jesus Cristo, prometer-lhe não mais ofendê-lo, e pedir-lhe a graça de lhe sermos fiéis.

Segundo: desejar chegar-lhe à perfeição dos santos e sofrer tudo para agradar a Jesus Cristo; se não tivermos esse desejo, pedir ao Senhor que no-lo conceda por sua bondade. Sem um verdadeiro desejo de nos santificarmos, não daremos jamais um passo sequer rumo à santidade.

Terceiro: estar bem resolvido a atingir a perfeição. Sem essa firme resolução, age-se com fraqueza e não se tem a coragem de superar os obstáculos; ao contrário, com o auxílio divino que nunca falta, uma alma resoluta vence tudo.

Quarto: fazer cada dia duas horas ou, ao menos, uma hora de oração mental, e nunca omiti-la sem verdadeira necessidade por qualquer aborrecimento, aridez ou agitação, em que nos encontremos.

Quinto: comungar mais vezes na semana, de acordo com o diretor espiritual. O mesmo se diga das mortificações externas, como jejuns, etc. Fazendo alguém mais penitências sem a permissão do diretor espiritual, expor-se-ia a estragar a saúde ou cair na vã glória. É, pois, necessário que cada um tenha seu diretor espiritual, a fim de submeter-se e obedecer a ele.

Sexto: rezar continuamente. Recomendar-nos a Jesus Cristo em todas as necessidades. Recorramos também à intercessão de nosso Anjo da Guarda, dos nossos santos padroeiros, e principalmente, da Santíssima Virgem por cujas mãos Deus nos dá todas as graças.

[...] Devemos principalmente pedir a Deus, todos os dias, a perseverança na sua graça: quem a pede, recebe; quem não pede não a recebe, e se perde. Precisamos também pedir a Nosso Senhor o seu santo amor e a perfeita conformidade à sua santa vontade. Não esqueçamos de apoiar sempre nossas preces nos méritos de Jesus Cristo. Essas súplicas, devemos fazê-las de manhã ao levantar, repeti-las na meditação, na comunhão, na visita ao Santíssimo Sacramento, e também à noite no exame de consciência. Principalmente nas tentações é que temos obrigação de suplicar a ajuda divina para podermos resistir; sobretudo quando somos tentados contra a castidade, invoquemos Jesus e Maria. Quem reza, vence; quem não reza, é vencido"

Do livro "A prática do amor a Jesus Cristo", de Santo Afonso de Ligório. Editora Santuário, 2014. Grifos nossos.

You Might Also Like

0 comentários