Editora Katechesis apresenta novos livros para educação dos filhos


A obra, que reúne conselhos de três grandes Santos da Igreja Católica - que viveram em lugares e épocas distintas - tem como objetivo a família do século XXI


A Educação dos Filhos


A Katechesis, uma editora católica responsável por traduzir obras importantes de santos e doutores da igreja, traz ao Brasil o clássico “A Educação dos Filhos”, coletânea que agrupa conselhos para os pais vindos de santos como Santo Antônio Maria Claret, Santa Teresa de Ávila e São João Crisóstomo. Cada um deles, ao seu modo particular, exorta a família do século XXI.

A obra reúne nove aconselhamentos de fé e amor, que levam à reflexão, instrução e correção para o estado de vida dos filhos. A título de curiosidade, a linguagem - pertinente aos séculos em que viveram os santos -, foi mantida pela editora com o cuidado de resguardar aspectos importantes da época.

Em um mundo marcado pelo vazio de sentido e educação religiosa, os pais se preocupam com os vários caminhos que os filhos são seduzidos a trilhar à medida em que vão crescendo. Com isso, a responsabilidade de educar torna-se não apenas um dever, mas uma tarefa árdua e que requer perseverança.

O livro traz direcionamentos e instruções para que os filhos possam encontrar o caminho que leva a Deus, o chamado à fé, diferentemente da educação usual e formal recebida nas escolas. Algumas dúvidas acompanham o dia a dia de algumas famílias, como qual seria a melhor forma e modo de correção, o tom da advertência, o critério adotado para formar o caráter da criança. Outros ainda se questionam se teria uma regra geral, um conselho possível para aplicar na minha família.

“A obra não é um código e nem um manual, uma receita de bolo que deve ser executada em alguma situação ou circunstância da vida em família. Ela instiga os pais para que bebam da fonte que é o próprio Espírito Santo e, sendo assim, encontrem a resposta”, explica o educador Felipe Nery Martins Neto, Diretor da Editora Katechesis.


Os aconselhadores são: Santo Antônio Maria Claret foi um arcebispo espanhol do século XIX, responsável por evangelizar milhares de almas por meio das missões populares e dos 144 escritos que deixou. Foi beatificado em 1934 pelo Papa Pio XI e canonizado por Pio XII em 1950. Já Teresa de Ávila, mais conhecida como Santa Teresa de Jesus, é de origem espanhola e nasceu em 1515. Fundou mais de 32 mosteiros e avivou a Ordem Carmelita. Dada a importância de seus escritos sobre a vida de oração, foi proclamada Doutora da Igreja.



Da Vanglória e da Educação do Filhos


De forma intensa e cativante, o livro relata os perigos da vanglória na educação dos filhos já naquela época. Para São João Crisóstomo, a causa de todos os males é que meninos e meninas são educadas com o princípio da vanglória, o contrário de humildade, ou seja, uma educação rasa e superficial em que os pais se preocupam em adornar e vestir os filhos com roupas de ouro e um amor apegado às riquezas. O resultado disto é o detrimento de uma educação pura, em que os valores, a moral cristã e a lei são sequestrados e impedidos de formarem uma identidade sadia e virtuosa.

Crisóstomo dedica ainda um capítulo à importância dos pais acompanharem seus filhos à igreja para que aprendam a rezar com empenho e devoção. “Se desde a primeira infância carecem as crianças de mestres, que será delas? Se alguns, educados e instruídos desde o ventre materno até a velhice, não conseguem triunfar, que males serão capazes de cometer os que nunca foram educados? O certo é que todas as pessoas se esforçam para que seus filhos se instruam nas artes, nas letras e na eloquência, mas a ninguém ocorre pensar em como exercitar sua alma. Portanto, não cesso de vos exortar, rogando-vos e suplicando-vos que, antes de qualquer coisa, eduqueis bem os vossos filhos. Se tendes consideração por vossos filhos, aqui o haveis de mostrar”.

Conhecido como “Boca de Ouro”, São João Crisóstomo nasceu em Antioquia, na Síria, entre os anos 345 e 349. Foi arcebispo de Constantinopla e considerado um dos quatro importantes primitivos Doutores da Igreja Oriental. Seus restos mortais estão na Basílica de São Pedro, em Roma.

Filhos e Pais - Sabedoria e orientação para os pais


Traduzido pela editora Katechesis é também uma obra que aborda a difícil tarefa de educar os filhos. O livro é um apanhado de conselhos e vivências paroquiais retratadas por D. Fulton Sheen, um dos mais admirados bispos da Igreja Católica dos Estados Unidos do século XX. Em sua visão, uma das mais sérias ameaças no relacionamento entre pais e filhos é a permissividade:

Mas se eu não o deixasse fazer o que quisesse me faltaria amor por ele. Por que eu deveria ensinar a ele algum princípio moral ou religião? Esperemos até que ele seja velho o suficiente para decidir por si. Mas, segundo a mesma lógica, por que os pais sempre deveriam ensinar português aos filhos? Por que não esperar até que completem vinte e um anos e então deixar que decidam qual idioma querem aprender? Todos os pais que se eximem de exercer controle e disciplina inteligentes sobre seus filhos são pragas sociais muito antes de seus filhos se tornarem delinquentes."

Eloquente, afirma que existem deveres dos filhos para com os pais e vice-versa, bem como dois tipos de disciplina ou “treinamento”, um externo que está ligado à regra e outro interno, relacionado à razão e à consciência, ambos em sintonia com a obediência. Dom Fulton Sheen explica ainda que a autoridade excessiva sempre tem origem em um falso conceito de autoridade. “O líder que está seguro de sua posição não precisa realizar demonstrações extremas de autoridade”, diz ele.

Autor de 73 livros e vários trabalhos acadêmicos, é considerado um dos maiores comunicadores da sua época. Em 2012, o papa Bento XVI reconheceu o decreto da “Congregação pelas Causas dos Santos”, afirmando que ele viveu uma vida de ‘virtudes heroicas’.


Para mais informações das obras, acesse: http://katechesis.com.br ou envie e-mail para: contato@katechesis.com.br

You Might Also Like

0 comentários