Consagração a Nossa Senhora pelo Método de S. Luis de Montfort

Por Ana Paula Barros


Este ano, que se inicia, é Centenário das Aparições em Fátima. Como você sabe as aparições em Fátima são um apelo de Jesus por Maria.

Devemos então fazer um breve resumo sobre os pontos principais do apelo feito a nós:

1º -  Maria Puríssima pede que se reze o Terço, todos os dias, em suas seis aparições.

2º  - Ela revela a intenção do Coração de Jesus:Meu Filho quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração. A quem a abraçar prometo a salvação, e serão queridas de Deus essas almas, como flores postas por mim a adornar o seu trono”.

3º -  Ela mostra a necessidade de almas que se sacrifiquem pelos pecadores: “Sacrificai-vos pelos pecadores”. E para demonstrar a urgência dessa atitude mostra aos pequenos pastores o inferno: “Vistes o inferno para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se- ão muitas almas e terão paz...”

Ela nos dá uma responsabilidade, Ela diz “se fizerem o que vos digo”, ou seja, esta em nossas mãos! Como diz Santa Faustina “No final a decisão é sempre nossa”.

Podemos notar que os pedidos da Mãe do Senhor, para que a punição de Deus não ocorresse*, não foram atendidos, o comunismo se espalhou pelo mundo e existe uma grande perseguição contra a Igreja.

No entanto, Ela finaliza, dizendo: “Por fim, o meu Imaculado Coração Triunfará”. Ela usa a palavra “Por fim”, quer dizer que haverá muitos percalços, mas a Vontade do Senhor se fará.

Nós rezamos sempre “seja feita a Tua Vontade, assim na terra como no céu” e Ele a revelou em pormenores em Fátima, Ele quer a Devoção ao Imaculado Coração de Sua Santa Mãe.

Mas o que seria essa Devoção?


Partindo do conhecimento da Vontade de Deus em estabelecer no mundo a Devoção ao Imaculado Coração de Maria, é preciso que se entenda, o que seria essa Devoção.

Irmã Lúcia, ao ser questionada sobre o que seria essa Devoção, diz que se trata de uma entrega total.

Mas como seria possível viver essa entrega total? Como viver a Devoção ao Imaculado Coração de Maria, desejada pelo Senhor?

Ah! Quando virá o tempo feliz em que a divina Maria será estabelecida como senhora e soberana nos corações, para submetê-los plenamente ao império de seu grande e único Jesus?...Quando virá esse tempo feliz esse século de Maria, onde muitas almas escolhidas e obtidas do Altíssimo por Maria, se perderão no abismo de seu interior e se tornarão cópias vivas de Maria, para amar e glorificar a Jesus Cristo? Esse tempo somente virá quando se conhecer e praticar a devoção que ensino: Para que venha a nós o Vosso Reino, Senhor, venha a nós o Reino de Maria.” (1)

Ao se consagrar pelo método de Monfort ocorre uma doação total. E aqui temos a maior diferença e graça dessa Consagração.
Para compreendermos, com alguma clareza, esse ponto é preciso lembrar que nós, católicos, seguimos o exemplo apostólico, assim, como diz São Thiago " a fé sem obras é morta", nós cremos que nossa salvação e santificação são alcançadas pelas boas obras, não só pela fé, já que esta é morta sem aquela.

Assim sendo, temos um tesouro pessoal que é composto pelo valor de nossas boas obras. Uma parte desse tesouro é usado para a nossa salvação e a outra parte pode ser doada. Nesse ponto estamos diante da responsabilidade que Deus nos deu, nós podemos, pela doação das nossas riquezas espirituais, salvar muitas almas!

"Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos"


Ou seja, fazemos uma obra de caridade espiritual permanente. Ao se consagrar, mesmo que você se esqueça, as suas boas obras são usadas (no passado, presente e futuro) para salvação de muitas almas, pela conversão dos pecadores, pelas almas do purgatório ou seja para a Maior Glória de Deus.

Nós sabemos que Deus nos quer santos. Só o que é santo permanece diante do trono de Deus. A santidade consiste em fazer a Vontade de Deus. Mas a escolha é sempre nossa.

Você aceita a Vontade do Senhor em estabelecer no mundo a Devoção ao Imaculado Coração de Maria, se entregando todo a Maria em uma doação pela salvação de muitas almas?


Mas seria isso necessário?


Essa é a pergunta de muitos. No entanto, a resposta e fácil e visível. No mundo atual, com a cultura do pecado, que visa fazer-nos acreditar que o pecado é bom, ou ainda, que nada é pecado, existem muitos que estão a se perder. E nós podemos ajudá-los, doando os méritos que podemos doar. Veja a grande Misericórdia de Deus, que deseja salvar a todos.

Que alegria em saber que nossas boas obras são usadas para a salvação de muitos, alegrando e reparando, assim, o Coração ofendido do Senhor.

E então?

Você aceita a Vontade do Senhor em estabelecer no mundo a Devoção ao Imaculado Coração de Maria, se entregando todo a Maria, em uma doação pela salvação de muitas almas?

Como se consagrar?


1- Faça a leitura do Tratado da Verdadeira Devoção a Ss. Virgem, esta leitura é obrigatória. Podem ser feitas outras leituras adicionais, mas nenhuma outra leitura pode ser feita em seu lugar.

2- Tire suas dúvidas. Escolha pessoas e padres instruídos na realidade da Consagração, ou seja, que sejam consagrados pelo Método de Monfort, para tirar suas dúvidas. Também é importante notar se são dúvidas ou medos. Muitas vezes o medo é usado para nos impedir de seguir adiante no propósito da consagração. Tenha em mente que a Consagração é um alistamento para o Exército da Imaculada, um Exército é feito para a batalha e também treinado com batalhas.  Acesse também o site Consagra-te, onde há bons materiais para sanar dúvidas e entender a consagração.

3- Escolha uma data Mariana para se consagrar.

4- 33 dias antes da data escolhida, faça os Exercícios Espirituais necessários. Você encontrará o roteiro aqui.

5- No dia da Consagração, se confesse, comungue e faça a declaração da Fórmula da Consagração (que você encontra aqui) diante de uma imagem de Maria. Isso pode ser feito durante o rito da Santa Missa ou não. Assine a carta e peça para que o padre assine - a assinatura do padre é também opcional.

A prática


Basicamente a vida depois da Consagração se baseia em viver uma vida de um católico autêntico, que renuncie ao demônio e suas obras (mais sobre aqui). A Consagração nos faz viver com autenticidade as promessas batismais com a tutela de Maria Puríssima. Todas as boas obras que fazemos são entregues nas mãos de Maria Puríssima, para que ela administre e cuide.


Damos nosso corpo com todos os seus membros e sentidos; nossa alma com todas as suas potências; nossos bens exteriores, que chamamos de fortuna, presentes e futuros (saiba mais aqui); nossos bens interiores e espirituais, que são nossos méritos, nossas virtudes e nossas boas obras passadas, presentes e futuras. Numa palavra: doamos tudo que temos na ordem da natureza e na ordem da graça, e tudo que, no porvir, poderemos ter na ordem da natureza, da graça e da glória, e isto sem nenhuma reserva, sem a reserva sequer de um real, de um cabelo, da menor boa ação, para toda a eternidade, sem pretender e nem esperar a mínima recompensa de sua oferenda e de seu serviço, a não ser a honra de pertencer a Jesus Cristo por Ela e n'Ela, mesmo que esta amável Senhora não fosse, como é sempre, a mais liberal e reconhecida das criaturas (2)


Basicamente nosso Tesouro Espiritual, nosso Capital de Méritos, composto por nossas boas obras, se divide assim:




Ou seja, entregamos todo Tesouro que possuímos para a Maior Glória de Deus. Um despojamento que nos faz ricos, já que é impossível que fiquemos sem o amparo da Santa Virgem e que nossas virtudes não cresçam, aos cuidados de mãos tão dóceis, mãos que cuidaram do Senhor. Um despojamento que nos distância do egoísmo, um dos primeiros empecilhos para a ação do Espirito Santo e nos faz participantes ativos no Plano da Salvação, já que pela entrega de nossos méritos ajudamos na salvação de muitas almas.


Temos a intenção de propagar a Consagração Total a Nossa Senhora e para isso estamos fazendo parte da Campanha "Doe Seus Méritos". Para acompanhar e também conhecer a Consagração ou receber o estímulo que precisa para viver a maravilha e a graça de ser consagrado, acesse o material que preparamos para a campanha e também o material de outros consagrados sobre a Doação de Méritos, no nosso canal.

- Sobre a Espiritualidade dos Escravos de Maria clique aqui.
- Sobre Escatologia, a Consagração a Nossa Senhora e o Reino do Senhor Jesus aqui.





Referências
(1) SÃO LUÍS MARIA GRIGNION DE MONTFORT. Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem. Petrópolis: Vozes, 1994. 20ª ed., n. 217
(2) Revista Arautos do Evangelho, Nov/2011, n. 119, p. 26-27

Nota Editorial
* Muitos podem questionar: "Mas Deus pune?". Sim! Deus pune quando isso será necessário para nossa salvação. Ele permite que passemos por provações ou punições para que experimentemos a dor e possamos, através dela, nos aproximar do Amor. Porém, tudo passa pelo nosso livre-arbítrio! O inferno também é uma escolha: escolha dos que decidem não amar a Deus. O Senhor nos ama tanto que criou um local para aqueles que não O amam e não O escolheram.



You Might Also Like

0 comentários