Catecismo da Total Consagração à Santíssima Virgem




Salve Maria!

O Pe Rodrigo Maria, sacerdote propagador da consagração a Nossa Senhora pelo método de S. Luis de Montfort, escreveu um pequeno catecismo com perguntas e respostas para nos auxiliar a entender melhor esta devoção.

(quando recebemos o livro, postamos em nosso instagram! Segue a gente lá! )

Alguns blogueiros e youtubers católicos que estão participando da campanha "Doe seus Méritos" dividiram partes do livro entre si para resenharmos para vocês! A ideia é que a partir de hoje, 08 de Dezembro, Festa da Imaculada Conceição, até o dia 14, postemos textos ou videos sobre a parte que nos foi designada, de modo a, no final, vocês terem uma ideia geral do livro, ao mesmo tempo que fiquem melhor informados sobre a Consagração!

Nós, do Modéstia&Pudor, ficamos com a primeira parte.

Catecismo de Total Consagração à Santíssima Virgem segundo o método de São Luis Maria Grignion de Montfort


- Primeira parte: Conhecendo a Consagração + Anexo 1

Afinal, por que a campanha chama-se "Doe seus méritos"? Por que essa consagração é tão importante? Muita gente ainda tem estas dúvidas.

Em primeiro lugar, é preciso deixar claro que, quando nos consagramos, tudo, absolutamente TUDO o que fizemos de bom na vida (e o que faremos) será administrado por Nossa Senhora. O que isso significa? Significa que ela irá doar estas pequenas boas ações, estes pequenos presentes, para as pessoas que seriam condenadas ao inferno. Imagine que nós somos ricos e bem vestidos, e os pecadores condenados estão nus ou maltrapilhos. Quando nos consagramos a Nossa Senhora por este método de S. Luis de Montfort, a Mãezinha irá dar nossas roupas para estes pobres homens desnudos. Ao contrário da matemática humana, doando estas roupas para os pobres, não ficaremos com menos roupas, mas ficaremos com mais roupas perante Deus! Isto porque ele olha nossa generosidade e nosso desejo de salvar almas!

"A Total Consagração ajuda a santificar e salvar não apenas os que a fazem e se esforçam para vivenciá-la, mas, pela entrega dos méritos, contribui para salvar os pobres pecadores. É muito impressionante a extensão dessa 'tática' de Deus, pois, por esta total entrega a Jesus por Maria, não apenas cresceremos e perseveraremos na graça (se lutarmos para sermos fiéis), mas também pela doação dos méritos espirituais, forneceremos à Santíssima Virgem os meios para resgatar muitos irmãos que estão prisioneiros no campo do inimigo, sendo alimentados nos vícios para serem precipitados no inferno" (p. 21/22)

Ou seja, a Total Consagração "é a entrega de tudo o que possuímos a Nossa Senhora, para que por meio d'Ela possamos mais perfeitamente pertencer a Deus. É uma perfeita renovação de nossas promessas batismais, através da qual reafirmamos a nossa fé em Cristo e em sua Santa Igreja" (p. 27)

É importante salientar que, através desta devoção, nos consagração a Jesus E Maria, ao mesmo tempo. Jesus é o "fim último" da consagração, e Maria é o meio. Entregamos nosso corpo, sentidos, alma, nossos bens materiais, nossos bens espirituais, nossos desejos, vontades, planos, enfim... Tudo é entregue para que Maria administre para nossa maior santificação, para o nosso bem e bem do próximo, e para maior glória de Deus! Quantas vezes em nossa vida tomamos uma decisão e ficamos pensando se fizemos a coisa certa. Outras vezes decidimos algo e nos arrependemos depois. É por isso que, quando deixamos Nossa Senhora nos conduzir, administrar os frutos de nossas decisões, não significa que anulamos nosso livre arbitrio ou poder de decisão, mas que tudo o que fizermos e decidirmos vai servir para alguma coisa, mesmo que aparentemente não pareça.

Foi o próprio Jesus quem estabeleceu esta devoção a Nossa Senhora, quando nos deu Sua mãe como nossa mãe! Quando Jesus a chama de "mulher" ("Mulher, eis aí teu filho; Filho, eis aí tudo mãe" - Jo 19,26), ele não o diz por má educação ou costume da época, mas para estabelecer que Maria é a nova Eva, a Mulher que esmagará a cabeça da serpente. Se por Eva veio o pecado, por Maria veio a graça, como nos afirma S. Luis de Montfort. Ela é a mãe que nos levará para mais perto de Deus.

A devoção a Nossa Senhora foi se aprimorando ao longo dos séculos, e encontrou em S. Luis de Montfort a expressão mais perfeita, pois se concretizou em total entrega. Uma grande prova da perfeição desta consagração está no fato de que S. Luis, ao escrever o tratado, teve a visão profética de que o demônio tentaria destruir o manuscrito ou ao menos escondê-lo numa arca, e assim aconteceu, por 130 anos. Isto porque o inimigo sabe que por meio desta prática, nos unimos mais perfeitamente a Jesus Cristo, e recebemos mais ajuda (a de Nossa Senhora!!) para crescer em virtudes e santidade.

"A missão que Jesus deu a Nossa Senhora foi a de formar verdadeiros adoradores de Deus. Pela Total Consagração, nós acolhemos Maria em nossa casa e ela nos acolhe na escola do seu Imaculado Coração, onde aprendemos o verdadeiro amor a Deus e ao próximo, bem como as demais virtudes que nos tornarão verdadeiros cristãos. Fazer a Total Consagração é dar o nosso sim a Jesus que nos deu Maria por mãe, mestra e formadora" (p. 135, 136)

Veja também:

- Consagração a Nossa Senhora por S. Luis de Monfort (Campanha #DoeSeusMéritos)
- Testemunhos (Campanha #DoeSeusMéritos)
- Hangouts de Dúvidas sobre a Consagração

As outras partes e anexos:

Parte 2 (Salus in Caritate) | Parte 3 (Tháina Goulart) | Parte 4 (Mais Jesus) | Parte 5 (48 Janeiros) | Parte 6 (Anderson Carlos Bezerra)

Adquira o Catecismo aqui

You Might Also Like

0 comentários