10 Técnicas para controlar a ansiedade e sintomas hiperativos

10 Técnicas para controlar a ansiedade e sintomas hiperativos

Alguns dizem que ansiedade, juntamente com a depressão, é o mal do nosso século. O constante contato com redes sociais, notícias instantâneas e todas as informações que a era tecnológica nos oferece pioram o quadro. É recomendável que, se você sofre deste mal, você procure um médico para diagnóstico (psiquiatra ou neurologista) e profissionais da saúde que te ajudem a lidar de maneira não-medicamentosa com a situação, tais como psicólogos e terapeutas ocupacionais. Casos graves necessitam de terapia medicamentosa indicada por um médico.

Como terapeuta ocupacional, algumas técnicas me ajudam (e ajudam meus pacientes) a lidar com a hiperatividade e a ansiedade. Lembrando que cada caso é singular e que as dicas aqui podem ou não funcionar.

1)      Alimentação, suplementos e atividade física

O psiquiatra Italo Marsili sempre comenta em suas lives e stories do instagram sobre o quanto uma alimentação saudável (com menos açúcar, mais carne de açougue e produtos orgânicos) pode ajudar (e muito!) a melhorar nossa saúde. Somado a isso, suplementos (às vezes o cortisol desregulado e a falta de determinados compostos em seu organismo podem ser as causas do seu problema) e atividade física (“suar a camisa” libera endorfina, o chamado “neurotransmissor do bem estar”) também ajudam muito a melhorar a ansiedade e os sintomas hiperativos.

2)      Respiração diafragmática

Deite no chão, coloque a mão na sua barriga e, ao respirar, tente jogar todo o ar que você inspirar para o seu umbigo. Expire devagar. Este tipo de respiração melhora a oxigenação do nosso corpo (e consequentemente do nosso cérebro), modula a atividade de neurotransmissores inibitórios (o que, na prática, significa que nosso corpo ficará mais relaxado), e equilibra a pressão arterial. O resultado é uma sensação de calma física e emocional.

3)      Mindfulness

A técnica “Mindfulness” nada mais é do que se focar no “aqui e agora”. Tente observar o que os seus sentidos estão te passando de informação sensorial: O que você está ouvindo? Tente enumerar cinco sons. O que você está vendo? Tente enumerar cinco coisas. Na hora de se alimentar, tente sentir profundamente o sabor dos alimentos, a textura e o cheiro deles. Na hora de tomar banho, sinta a água cair sobre você, a temperatura, a textura, o cheiro. Aos poucos você deixa de pensar no futuro ou em situações que não aconteceram e se concentra na realidade e no presente.

4)      Tenha uma rotina

Parece óbvio, mas ter horários fixos para dormir, acordar, almoçar, jantar, trabalhar etc. melhora MUITO o sentimento de “o que vai acontecer depois?”. Pessoas ansiosas agradecem.

5)      Estratégia tátil

Tanto para ansiosos quanto para hiperativos, ficar apertando uma bolinha de plástico ou brincando com algum objeto de plástico nas mãos pode ajudar a manter a atenção em uma palestra ou aula. Sabe aquelas pessoas que ficam desenhando no canto da página para prestar mais atenção? Então, este é um recurso ao estilo do contato tátil com a bolinha. É como se “enganássemos” nosso cérebro com um estimulo discreto para que consigamos estar em um ambiente.

6)      Faça um termômetro

Você pode criar seu próprio termômetro da ansiedade. Coloque em uma escala de 0 a 10 uma lista de situações em que você está calmo (0) até muito ansioso/hiperativo/estressado (10). Ao lado, pense em estratégias que funcionam para você lidar com cada momento. Este é um baita exercício de autoconhecimento, disciplina e educação dos afetos. Tenha paciência com você mesmo. Aos poucos você conseguirá identificar as situações e aprender a lidar com elas.

7)      Mude de atividade

Se você está no nível pistola de ansiedade/estresse/hiperatividade, pense em alguma atividade que você possa fazer para te acalmar e se reequilibrar. Pode ser um caminhada descalço na grama, ou puxar peso na academia, ou ainda algum artesanato. Descubra o tipo de atividade, identifique seu nível 10 de ansiedade e vá para a atividade calmante!

8)      Deixe tudo mais palpável e objetivo

Pegue caneta, lápis, papel e tente escrever exatamente: a) o que te deixa ansioso, b) por que isso está te deixando ansioso, c) o que pode acontecer, d) o que realmente pode acontecer, e) como você pode agir se essas situações hipotéticas acontecerem, f) o que depende de você e das suas ações, g) o que depende do outro.

Às vezes o mar de emoções que está nossa cabeça pode nos fazer entrar em um estado catastrófico de sentimentos e situações que nunca vão acontecer. Escrever tudo isso ajuda a organizar as ideias e analisar que muita coisa não passa de exagero da nossa parte.

9)      Faça um jejum das redes sociais e da internet

Por alguns dias, desligue a internet do seu computador e telefone. Deixe avisado parentes e amigos que você fará isso. Tire esses dias para ler livros, fazer artesanatos, praticar esportes e sair com amigos. Isto pode te ajudar a sair do esquema de “notificações a todo momento” que estamos acostumados a lidar e que são (em muito) responsáveis por nossa ansiedade.

10)   Use os sintomas ao seu favor

Por fim, tente usar suas dificuldades como potencialidades. A partir do momento que você aprender a lidar com sua ansiedade (e talvez sua hiperatividade), e conseguir estar em sociedade de maneira equilibrada, tenha certeza que você se tornará uma pessoa muito mais madura. Pessoas ansiosas e/ou hiperativas costumam ser muito produtivas. Sabendo lidar com a parte negativa, o que “sobra” é a energia que pode ser canalizada para projetos pessoais e profissionais. Se aproveite disso!

 

 

Letícia B

A partir da necessidade de me aprofundar em assuntos de filosofia, sociologia, antropologia, e da relação destes com virtudes e religião, surgiram alguns textos que humildemente compartilho neste blog. leticia@modestiaepudor.com

POSTS relacionados

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Ingrid Queiroz

Ingrid Queiroz

Oi, Letícia!
Gostei muito artigo!
Eu sofro com ansiedade crônica desde a infância...
Já usei o exercício da respiração e realmente é muito bom.
Só preciso ter mais disciplina com esses exercícios.
★★★★★DIA 04.10.18 11h39RESPONDER
Letícia B
Enviando Comentário Fechar :/
Letícia B

Letícia B

Que linda! Que bom que gostou! Depois me conta se alguma das dicas te ajudaram :)


bjs!

★★★★★DIA 04.10.18 14h12RESPONDER
Ingrid Queiroz
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/