Como iniciar estudos em filosofia de maneira autodidata

Como iniciar estudos em filosofia de maneira autodidata

 

Certa vez uma leitora querida perguntou como ela poderia estudar filosofia e alta cultura de modo autodidata, de preferência gastando o menor valor financeiro possível.
 
Em primeiro lugar, gostaria que os leitores entendessem minha limitação em escrever sobre o assunto. São apenas singelos comentários de alguém que tenta estudar muito, ainda tem muito por estudar, e pouco sabe sobre o que estuda.
 
Passada esta advertência, vêm algumas experiências que reuni com a colaboração de amigos.
 
Um bom começo para a vida intelectual é ler literatura clássica - livros que foram importantes ao longo dos séculos. Este é o inicio do conhecimento mais sadio de si mesmo e do ser humano, levando em consideração que encontramos neste tipo de arte a essência de nossa humanidade, com nossos erros e acertos. O ideal é buscar obras de bons tradutores para evitar confusões no entendimento do texto. Procure se ambientar sobre o autor e contexto histórico do período do livro. Isto ajuda a não ter uma interpretação relativista sobre a história. Outras boas dicas estão neste texto do blog "As Travessias". Inclusive o mesmo blog publicou um compilado de listas de livros clássicos da literatura. Você pode começar, também, tendo um panorama geral do que já foi produzido através da "História da Literatura Ocidental", de Otto Maria Carpeaux, ou do "ABC da Literatura", de Ezra Pound.
 
Conhecendo os tipos humanos presente nos clássicos, é mais fácil criar empatia, se colocar no lugar do outro, e estar preparado, em termos imaginativos, para adentrar na filosofia.
 
Ler o que nos indicam na universidade hoje - Foucault, Marx, Freud e afins - sem a base de Sócrates, Platão, Aristóteles, Patrísticos, Escolásticos - é absorver um conhecimento denso sem a devida base, o que pode nos fazer cristalizar este conhecimento de maneira errada. Sim, eu sei que os professores que nos ensinam estes autores modernos provavelmente não se apropriaram dos conhecimentos da filosofia grega ou medieval, e este é um dos motivos pelo qual tais nomes fazem tanto estrago no meio acadêmico. 
 
Há diversos livros, vídeos e textos que auxiliam no entendimento desta filosofia de base:
 
- O Curso de Filosofia de Sumaré tem ótimos professores com ótimas aulas. Respaldam a leitura de Platão e Aristóteles até os filósofos pós-modernos. Se você não teve na escola noção alguma de filosofia, talvez seja legal ver videos de cursinho (tipo esses rapidinhos do Poliedro) só para não ficar muito lost nas explicações.
- Canal de Gregory B. Sadler com aulas especialmente sobre os livros de Platão. Infelizmente é em inglês.
- Livros de Enrico Berti, Paul Friedlander e Giovanni Reale: ótimos comentadores de Platão e Aristóteles.
- História da Filosofia, de G. Reale e D. Antiseri
- História da Filosofia, de Will Durant
- Para os que já possuem uma base de filosofia grega e medieval, e se interessam em adentrar o tomismo e escolástica, há o grande Prof. Sidney Silveira e seu site Contra Impugnantes
 

 
 
Outras indicações:
- Gosto muito do blog As Travessias. Descobri-o há pouco, e me parece interessantíssimo tanto na proposta quanto nas relevantes indicações para os que se iniciam na via de estudos da alta cultura.
- O Estado da Arte: podcasts com temas pertinentes
- Temos um post sobre editoras com bons títulos. Vale conferir!
- Tiago Amorim, em uma aula de um de seus cursos, nos ajuda a identificar a nossa vocação, que é a base para o caminho intelectual que iremos trilhar. Aqui
- É comum encontrar nos aventureiros da vida intelectual um interesse pelo tema da economia.  Se você resolve estudar com honestidade diversos nomes, tanto do lado liberal, quanto do lado socialista, tente incluir em sua lista Chesterton e Hilaire Belloc. Além de filósofos, escritores, poetas, apologetas, jornalistas e ensaístas, ambos lançaram as bases da filosofia econômica distributista. 
- Não se iluda com a vida intelectual... Boa entrevista entre F. Escorsim e Jota Borgonhoni para colocar nosso pé no chão.
 
Por fim, lembre-se sempre da lição de Hugo de São Vitor, grande teólogo medieval:
 
"A humildade
é o princípio do aprendizado,
e sobre ela, muita coisa tendo sido escrita,
as três seguintes, de modo especial,
dizem respeito ao estudante.
A primeira é que não tenha como vil
nenhuma ciência e nenhuma escritura.
 
A segunda é que não se envergonhe
de aprender de ninguém.
 
A terceira é que,
quando tiver alcançado a ciência,
não despreze aos demais.
 
Muitos se enganaram por quererem parecer
sábios antes do tempo,
pois com isto se envergonharam
de aprender dos demais o que ignoravam.
 
 
Tu, porém, meu filho,
aprende de todos de boa vontade
aquilo que desconheces.
Serás mais sábio do que todos,
se quiseres aprender de todos.
 
Nenhuma ciência, portanto, tenha como vil,
porque toda ciência é boa.
Nenhuma escritura, ou pelo menos,
nenhuma lei desprezes, se estiver à disposição.
Se nada lucrares, também nada terás perdido.
 
 
Diz, de fato, o Apóstolo:
"Omnia legentes,
quae bona sunt tenentes" .
I Tes 5

O bom estudante deve ser
humilde e manso,
inteiramente alheio aos cuidados do mundo
e às tentações dos prazeres,
e solícito em aprender de boa vontade de todos.
 
Nunca presuma de sua ciência;
não queira parecer douto, mas sê-lo;
busque os ditos dos sábios,
e procure ardentemente ter sempre
os seus vultos diante dos olhos da mente,
como um espelho".

Letícia B

A partir da necessidade de me aprofundar em assuntos de filosofia, sociologia, antropologia, e da relação destes com virtudes e religião, surgiram alguns textos que humildemente compartilho neste blog. leticia@modestiaepudor.com

POSTS relacionados

Já temos 1 comentário(s). DEIXE O SEU :)
mayk souza

mayk souza

Oi Letícia, este seu texto é muito rico em detalhes. Os estudos da filosofia são muito fascinantes e a história se confunde com a vida de Platão. Achei este teste abaixo sobre algumas questões do autor que caem nos vestibulares, acho que as pessoas deveriam fazer, avaliar os acertos e voltar a ler sobre a história de Platão, algo meio que contínuo.
https://beduka.com/blog/dicas/questoes-vestibular-sobre-platao/ PEnsar é algo que falta hoje para nós, humanos.
★★★★★DIA 04.06.18 19h24RESPONDER
Letícia B
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/