Modéstia é para todas as ocasiões

Modéstia é para todas as ocasiões

Aqui no blog não falamos muito em específico da virtude da modéstia (apesar de nosso nome ser esse), porque entendemos que ela é uma virtude como qualquer outra e que precisamos de uma formação geral para entendê-la e vivê-la bem. Todavia, é importante em alguns momentos darmos dicas mais práticas, ajudas que possam esclarecer pontos que parecem obscuros.

 

Leia: Nó na garganta: Modéstia e Castidade

Nó na Garganta II: A santidade é para todos

Três falácias no debate sobre códigos de vestuário

Sobre o pudor

 

Em nossa formação sobre a virtude da modéstia (e também em nossos textos) explicamos que não existem documentos da Igreja orientando o modo como os fiéis devem se vestir, mas isso depende do bom senso e prudência de cada um. Exatamente por isso, muita gente se esquece de alguns pontos importantes sobre esse assunto e acabam negligenciando essa virtude ou tornando-a um fardo incapaz de ser carregado – os dois extremos são ruins.

1) Modéstia é para sua casa, seu trabalho, divertimentos e academia

Como afirmado, não existem documentos citando que o católico deve usar roupa X em situação Y. Se você vai a um churrasco, festa, ou sei lá o quê, sua roupa será diferente da que você usará para ir à missa ou a um casamento ou mesmo ao seu trabalho. Porém, é importante lembrar que em todos os lugares você manterá a decência, o recato no vestir: não irá exibir ou marcar (de maneira sensual) seios, nádegas, coxas e barriga. É claro que comprimentos são variáveis a depender do ambiente, assim como usar ou não blusas de alça, mas o importante é se atentar para que seu corpo não passe a mensagem: “ei, sou um pedaço de carne na vitrine do açougue”.

Leia também:

Lugar de mulher é em casa ou no trabalho? O que a Igreja diz sobre isso

Porque fazer academia pode ajudar na sua ascese

[Adendo importante: na academia, existem “tapa-bumbuns” usados por cima das calças legging, muito uteis para manter o pudor neste ambiente. Blusas mais compridas também são legais. Calças estampadas auxiliam a não marcar o corpo de maneira impudica]

 

2) Modéstia não é desleixo

Pode ser para ficar em casa ou trabalhar: não importa o ambiente, devemos ter cuidado para não parecermos que acabamos de cair da cama e seguimos o dia daquela maneira. Em casa, é claro, queremos roupas mais confortáveis. Kaftans, vestidos de malha, calças mais soltas são boas ideias, assim como sapatos mais gostosos de vestir. Todavia, isto não é desculpa para desleixo. Estar com o cabelo arrumado (pode até ser preso em um coque ou rabo de cavalo), com o rosto limpo e talvez com uma maquiagem leve, perfumada (não precisa ser o perfume “de sair”, pode ser um creme cheiroso que você passa de manhã) vai aumentar sua autoestima e mostrará aos outros (especialmente a sua família) que você se importa com eles. Isto é uma expressão da virtude da caridade!

Leia também:

Você consegue mostrar seu valor através de seus atos e aparência?

 

3) Modéstia é também nas atitudes

Esta é uma virtude para ser vivida não somente no recato das roupas, mas também em nossa postura. Ser fofoqueira, caluniadora, grosseira, mal-humorada nada tem a ver com ser modesta. Falar da sua vida para todo mundo muito menos. A modéstia está também (e principalmente) na delicadeza dos costumes e no modo como você lida com as pessoas.

A modéstia também perpassa os ambientes que frequentamos. É complicado afirmar que um lugar não deve ser frequentado por ser ocasião de pecado, pois o que é ocasião de pecado para uma pessoa pode não ser para outra. Obviamente alguns lugares são pecaminosos em essência (exemplo: um clube de strip tease). Mas outros dependem da maturidade espiritual da pessoa (ex: um barzinho pode ser um local para conversar com amigos ou ocasião de pecado se a pessoa não souber se conter no ambiente). A modéstia entra, nesses quesitos, em relação à temperança que devemos ter nesses locais: desde a escolha da onde irmos até as conversas que tivermos e os nossos olhares (ser curioso, por exemplo, também não é modesto, além de ser falta de educação).

Leia também:

Porque ser radtrad parece mais correto que ser equilibrado

O relacionamento não deu certo. E agora?

 

Quando nos vestimos e agimos com modéstia (especialmente quando usamos saias), percebemos que isso desperta um certo cavalheirismo nos homens. Eles começam a nos olhar e tratar de maneira mais respeitosa.

É por isso que a modéstia está ligada a outras virtudes – ela não é uma virtude isolada! Assim, é importante que ela seja entendida com equilíbrio. Os lugares que vamos, as roupas que usamos, nossas atitudes, tudo tem de ser vivido de maneira virtuosa e equilibrada, sem parecer carola para o mundo, mas sendo exemplo – um exemplo leve e edificante que todos querem seguir!

Veja também:

Sair? Beber? Dúvidas Católicas

Carência afetiva feminina...Como lidar com isso?

Ser independente: o primeiro passo para qualquer coisa em sua vida

Detonando 8 mitos sobre a Santidade

Letícia B

A partir da necessidade de me aprofundar em assuntos de filosofia, sociologia, antropologia, e da relação destes com virtudes e religião, surgiram alguns textos que humildemente compartilho neste blog. leticia@modestiaepudor.com

POSTS relacionados

Enviando Comentário Fechar :/